O gap entre o discurso e execução quando o assunto é inovação.

Não é novidade para nenhum profissional da atualidade que inovação é um dos principais gatilhos para o crescimento, melhoria da performance e valorização de uma empresa.

Organizações de todos os portes e segmentos buscam incansavelmente pelas melhores ideias vindas de seus colaboradores, parceiros, fornecedores, clientes ou mesmo fontes externas.

O papel da liderança é criar o ambiente ideal para que essas ideias possam florescer. Organizar e implantar um conjunto de processos e estímulos para que seus colaboradores possam desenvolver sua criatividade. Afinal, todos possuem capacidade criatividade, mas a habilidade de pensar de forma criativa, em muitos casos, precisa ser desenvolvida.

Uma vez edificado o ambiente para o fortalecimento das habilidades criativas, é preciso saber como, quando, onde e com quem colocar essas ideias em ação para que essas se tornem inovações.

Apesar de toda essa atenção e vontade de inovar, na grande maioria das empresas o discurso se distancia da prática, e a liderança falha tanto em criar um ambiente e processos que estimulem a criatividade, como em transformar grandes ideias em inovações que realmente gerem valor.

Segundo a McKinsey existem 03 princípios fundamentais da gestão que devem ser levados em conta quando a liderança realmente busca unificar seu discurso a sua prática em relação a inovação:

  1. Integrar a inovação a agenda estratégica dos líderes da empresa. A inovação precisa ser gerenciada e mensurada como um elemento chave para o crescimento da empresa.
  2. Utilizar o talento interno. Os líderes devem fazer uso dos talentos existentes na empresa, criando condições para que networks de inovação possam surgir e progredir.
  3. Construir confiança entre os colaboradores. Esse é um grande passo rumo a construção de uma cultura de inovação, pois as pessoas precisam entender que suas ideias são valorizadas, que estão em ambiente seguro para expressar suas ideias e que o risco de inovar é aceito e compartilhado com seus gestores.

Como líderes, precisamos sempre ter em mente que a forma como agimos irá enviar sinais para os colaboradores de como esperamos que eles se comportem. Inovação requer assumir riscos e abraçar a mudança. Mais do que qualquer outra iniciativa interna, desenvolver uma cultura de inovação, exigirá da liderança um grande esforço para desenvolver seu time, criar influência positiva e conquistar suas mentes e corações.

A presença do líder, o seu incentivo à inovação e a sua atitude, sendo exemplo dos comportamentos que espera da sua equipe, são os principais drivers de sucesso na construção de uma cultura de inovação.

Além de tudo que já foi citado anteriormente, é importante que as metas e programas de incentivo sejam pensados para favorecer a cultura de inovação e estimular os colaboradores a assumirem riscos calculados, a terem visão do todo e a buscarem resolver problemas de forma criativa.

O seu discurso está alinhado à sua prática quando o assunto é inovação?

Anúncios

Um comentário sobre “O gap entre o discurso e execução quando o assunto é inovação.

  1. Realmente todos nós precisamos cuidar e alinhar nossos pensamentos e ações continuamente, observando nós mesmos e principalmente nosso ambiente, quem está a nossa volta, que está sempre observando e procurando entender, cada um a sua maneira, este alinhamento.
    Sem este cuidado com o ambiente e suas influências terrenos férteis certamente se tornarão cemitérios de ideias!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s