Humildade e liderança andam lado a lado

“As pessoas querem admirar seus líderes, isso não significa que queiram ser menosprezadas por eles.”

Li essa frase no livro Propósito – Por que ele engaja colaboradores, constrói marcas fortes e empresas poderosas – de Joey Reiman, e ela me inspirou a escrever esse post.

Na minha carreira corporativa já tive a oportunidade de trabalhar com muitos líderes talentosos, obstinados por resultados e muito competentes. Mas existe uma característica da liderança que muitas vezes não está em pauta, mas que na minha opinião é fundamental: a humildade.

Um líder humilde não deixa de ser admirado e respeitado por sua equipe, por seus pares e seus gestores. Pelo contrário, pela minha experiência, posso dizer que ele conquista ainda mais respeito e influência por ser humilde.

Ser humilde significa criar oportunidades para que os membros da sua equipe possam se desenvolver, realizar seu trabalho com excelência, alcançar resultados e receber os créditos por suas conquistas. Mas não para por aí, um líder humilde também deve ser “intelectualmente humilde”, o que significa que ele entende que não está sempre certo e que não sabe de tudo, está sempre disposto a aprender e a ouvir opiniões diferentes das suas.

Algumas características comuns aos líderes que lideram com humildade:

  1. Aprender com as críticas e admitir seus erros;
  2. Estimular sua equipe para aprender e se desenvolver;
  3. Coragem para assumir riscos pessoais para o bem da equipe;
  4. Accountability Pessoal, mantendo a equipe responsável por seus resultados.

Colaboradores que são liderados por um líder com essas características se sentem mais engajados, parte de um time e dispostos a gerar resultados para toda a equipe e para a organização. Além disso, esse estilo de liderança também é um ótimo combustível para inovação, pois os colaboradores se sentem mais confortáveis em sugerir novas ideias e correr riscos.

Alguns caminhos concretos para começar a liderar com humildade, divulgados por uma pesquisa feita pela Harward Business Review

– Compartilhe seus próprios erros como oportunidades de aprendizado – quando os líderes expõem seu próprio crescimento pessoal, eles tornam legítimo o crescimento e aprendizado dos outros.

– Estimule diálogos e não debates – ao fazer isso, o líder demonstra que realmente aceita diferentes pontos de vista.

– Aceite a incerteza – incerteza e ambiguidade estão presentes em todas as organizações da atualidade. Quando os líderes assumem não ter todas as respostas, eles criam espaço para que outras pessoas ofereçam soluções.

É importante não confundir um líder humilde com um líder fraco, pelo contrário, humildade requer muita coragem. Muitas empresas estão repensando seu sistema de liderança e valorizando mais os líderes que realmente constroem grandes equipes, do que aqueles que simplesmente focam em sua autopromoção.

E você, é um líder humilde?

Anúncios

Um comentário sobre “Humildade e liderança andam lado a lado

  1. Assunto extremamente pertinente e delicado!

    Se me permite exemplificar seu post cito o Sr Cledorvino Belini, no qual você já o descreveu muito bem em post anterior. Um líder muito seguido e reconhecido mundialmente por suas características e grandes feitos, que mostra uma humildade exemplar mesmo no “simples” e valioso ato de cumprimentar todos que passam pelo seu caminho e dar atenção aos que lhe chamam. Humildade para reconhecer a grandeza de todos o problemas e desafios com que se depara e sabedoria e coragem para entender e liderar a solução de todos eles.

    Diretamente ao post, concordo plenamente com tudo e chamo a atenção para a humildade intelectual.
    A liderança que cuida da humildade intelectual, promove no ambiente uma busca mais fluida pela simplicidade nas soluções. Simplicidade que é base para a inovação.

    Humildade, que entendo, deva estar sempre junto com a empatia, que entende o outro lado e assim ocorre o ajuste que evita desconfortos, desentendimentos e posições de defesa.

    Obrigado pelo post!
    Abre uma forte reflexão sobre a humildade, que independente de ambiente e posição pessoal, social ou profissional deve sempre existir, mesmo ou principalmente nos meios mais arrogantes, hostis e inóspitos. Ambientes desafiadores que dia a dia nos testam independente da posição que estamos e que quando falhamos, precisamos entender e agir em nosso ajuste e crescimento positivo, considerando todos a nossa volta.

    Um grande abraço e mais uma vez obrigado por compartilhar

    Fred Salomão

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s