força de trabalho do futuro

O Futuro da força de trabalho e o papel dos líderes

A tecnologia está mudando os modelos de negócio praticados pelas empresas, revolucionando indústrias, dando luz a novos produtos e serviços e é claro transformando as relações de trabalho.

O “The Economist Intelligence Unit” realizou uma pesquisa sobre como serão as relações de trabalho em 2030, para responder perguntas como:

Em um mundo de trabalho habilitado pelos computadores, no qual qualquer pessoa pode ser um prestador de serviços, como as empresas irão garantir o comprometimento de longo prazo de seus colaboradores? E como irão despertar o melhor em seus colaboradores para se diferenciarem frente seus competidores?

É fundamental que os líderes conheçam de perto essas tendências para estarem preparados e se adaptarem a esse novo cenário, continuando a entregar resultados através da gestão de pessoas.

Já podemos observar algumas tendências ganhando forma nos dias atuais, como o uso recorrente de automações cada vez mais sofisticadas, que fazem com que o capital humano seja cada vez mais valorizado para atividades que necessitam de criatividade e habilidades sociais. Os robôs e a inteligência artificial começam gradativamente a substituir a força de trabalho humana em atividades repetitivas, ao mesmo tempo que um mundo cada vez mais globalização exigi das corporações uma grande capacidade de inovar e um excelente atendimento ao cliente, para que essas se mantenham competitivas.

Neste contexto, líderes devem buscar por profissionais que tenham a capacidade de resolver problemas de forma criativa e de construir interações construtivas com outros membros da equipe, fornecedores, parceiros e clientes.

Essa nova realidade de trabalho requer um estilo de liderança muito mais dedicado ao desenvolvimento de pessoas e ao fortalecimento da cultura corporativa. Afinal, esses líderes irão atuar em empresas que não possuem barreiras geográficas, com equipes multiculturais e mercados totalmente distintos. O senso de propósito compartilhado e a cultura corporativa serão a cola que mantém toda a estrutura organizacional caminhando na mesma direção.

Segundo a pesquisa existem 03 tendências principais que irão revolucionar a natureza do trabalho nos próximos anos:

  1. O ambiente de trabalho estará em qualquer lugar:

Essa tendência é resultado do vasto acesso à internet, da disseminação das tecnologias móveis e da regulamentação de políticas de trabalho remoto.

Se de um lado esse será um movimento positivo, pois ajudará a melhorar a qualidade de vida dos colaboradores, sua produtividade e consequentemente a capacidade de inovar das organizações e a qualidade do seu atendimento ao cliente, por outro lado, dificultará o papel do líder tradicional em gerenciar suas equipes e também a segurança das informações.

Líderes precisarão reforçar a sua habilidade de comunicação e influência, liderando equipes a distância, focando muito mais em resultados do que no micro gerenciamento de tarefas.

  1. Criatividade e habilidades sociais dominarão o mundo automatizado:

Líderes deverão valorizar as características únicas a espécie humana que diferenciarão os indivíduos e consequentemente as empresas onde trabalham.

As tarefas repetitivas, tanto físicas, como mentais, serão facilmente executadas por máquinas. Os postos de trabalho que irão sobreviver a automação são aqueles que requerem flexibilidade, criatividade e inteligência social.

É importante que os líderes tenham em mente que desenvolver uma força de trabalho mais criativa e mais socialmente inteligente não é tão simples como parece. Não basta contratar novos colaboradores com essas habilidades, é extremamente necessário que a organização se adeque para criar uma ambiente no qual os colaboradores desejem e sejam capazes de compartilhar suas ideias, e também se comprometam mais com suas relações de trabalho.

Em outras palavras os colaboradores precisarão misturar suas vidas profissionais e sua identidade pessoal. Para algumas empresas essa será uma tarefa simples, para outras mais tradicionais, será necessária uma mudança na cultura, que só poderá ser conduzida com o exemplo vindo dos líderes. A criatividade e a inteligência social dos líderes será a inspiração para todos os colaboradores.

  1. O bem-estar e o desenvolvimento dos colaboradores será uma prioridade dos líderes:

Haverá uma mudança na forma como as empresas selecionam seus gestores, o foco principal estará na habilidade de promover o desenvolvimento individual de suas equipes, incluindo não apenas recompensas monetárias, mas também engajamento social, flexibilidade, saúde e bem-estar.

Esses gestores deverão promover um ambiente de trabalho cooperativo e que suporte o desenvolvimento do colaborador, cuidando para que a jornada de trabalho permita o equilíbrio entre vida pessoal e trabalho.

Muitos líderes são extremamente qualificados, porém não desenvolveram suas habilidade de gerir pessoas, focando apenas nos resultados, esse perfil deverá se adequar para liderar as forças de trabalho no futuro.

 E você, está preparado para esse novo modelo de liderança?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s